Sintra dá continuidade a Academias de Líderes Ubuntu em escolas do concelho

Sintra dá continuidade a Academias de Líderes Ubuntu em escolas do concelho

A Câmara Municipal de Sintra aprovou, em reunião de executivo, a continuidade do Projeto Academias de Líderes Ubuntu nos estabelecimentos escolares do concelho para o ano letivo 2021/2022.

O Projeto Academias de Líderes Ubuntu, um investimento no valor de 36 mil euros, é fruto do protocolo entre o Município de Sintra e o Instituto Padre António Vieira e destina-se a jovens dos 12 aos 18 anos, dos Agrupamentos de Escolas Alto dos Moinhos, D. Carlos I, Monte da Lua, Ruy Belo e Visconde de Juromenha.

Para o presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta, a continuação desta iniciativa é de “extrema importância para a formação e desenvolvimento dos nossos jovens, que são agentes de mudança ao serviço da comunidade, ajudando a torná-la mais justa e solidária. Este projeto traz aos nossos jovens, e à restante comunidade escolar, ferramentas para o um bom desempenho enquanto cidadãos e acima de tudo enquanto Seres Humanos.”.

O Projeto Academias de Líderes Ubuntu tem por base a filosofia e método Ubuntu, a partir do modelo de liderança inspirado em personalidades como Nelson Mandela, Martim Luther King e Malala Yousafzai.

O método Ubuntu é desenvolvido a partir do modelo de liderança servidora, focada no bem comum e consciente da responsabilidade de cada participante na transformação do mundo, procurando gerar consensos e mobilizar a vontade coletiva na procura de soluções para problemas concretos, potenciando assim as capacidades individuais em prol do bem comum.

O Instituto Padre António Vieira criou este projeto em 2010 com o objetivo de capacitar jovens provenientes de contextos vulneráveis ou neles disponíveis a trabalhar, tendo em vista facilitar o seu desenvolvimento enquanto líderes ao serviço da comunidade, capacitando-os para uma intervenção adequada e eficaz nesses mesmos contextos.

Em 2017, a Comissão Europeia reconheceu o projeto Academia de Líderes Ubuntu como um dos doze projetos mais relevantes em termos de boas práticas de trabalho com os jovens e empreendorismo social, e pela ASHOKA com um Ashoka Fellow Português.

Tags